Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Feijão temperado com Tomilho e Noz Moscada... ou, Amarração

Cinza... uma leve garôa molha o dia.

Bom para cuidar, bom para mexer temperos e especiárias, descobrindo aromas e sabores. Depois, deixar os efeitos acontecerem em nossos corpos, em nossos desejos, em nossa anima... um domingo bestado e preguiçoso.

Sei eu se quando
A tua mão
Senti pousando
Sobre meu braço,
E um pouco, um pouco,
No coração,
Não houve um ritmo
Novo no espaço?

Como se tu,
Sem o querer,
Em mim tocasses
Para dizer
Qualquer mistério,
Súbito e etéreo,
Que nem soubesses
Que tinha ser.

(Fernando Pessoa - Trecho)


É simples... e talvez por isso, tenha sido tão especial. Manoel de Barros canta as coisas simples e ínfimas:

Fui criado no mato e aprendi a gostar das coisinhas do chão - Antes que das coisas celestiais. Pessoas pertencidas de abandono me comovem tanto quanto as soberbas coisas ínfimas.

Estado de amarração - assim senti à medida que ia misturando os temperos e o aroma ia subindo da panela, misturando noite com azul... a vida tem esses encantos delicados, a vida se torna esse respirar de amo…

Últimas postagens

Quiche de Funghi... ou, Nannnnn

Gravata gratinada ao Molho Branco com Ervas... ou, carrego o seu coração comigo, eu o carrego no meu coração

Berinjela à Parmegiana acompanhada com Batata Rústica... ou, besta

Quiche de Espinafre com Gruyere... ou, rasgando um buraco no azul

Cogumelo Paris Foyot... ou, pote de poeira

Tortilla de Forno... ou, toda saudade é uma espécie de velhice

Broa de Fubá... ou, dos gerais

Risoto de Funghi... ou, sou livre dentro dos seres